«O homem sonha e… a Capeia acontece» Está confirmadíssimo. A primeira Capeia Arraiana da Casa do Concelho do Sabugal no renovado Campo Pequeno está marcada para as 17 horas do dia 31 de Maio de 2008.

Capeia Arraiana da «Casa» volta ao Campo PequenoPassou de impossível a certeza confirmada. Uma delegação da Casa do Concelho do Sabugal constituída pelo presidente da Direcção José Eduardo Lucas e pelos directores Esteves Carreirinha e Horácio Pereira deslocou-se esta quinta-feira, 3 de Abril, às instalações do Campo Pequeno para concluir com êxito as negociações para a organização da Capeia Arraiana no emblemático recinto tauromáquico.
Os responsáveis da «Casa» foram recebidos por Rui Bento Vasques, director das actividades tauromáquicas, Paulo Cordeiro Pereira, assessor de marketing e Vasco Cornélio da Silva, director de espectáculos e eventos da empresa tendo sido debatidos entre eles os pormenores respeitantes à organização do espectáculo.
A «I Capeia Arraiana no novo Campo Pequeno» (30.ª no total) terá disponíveis 4600 lugares nas bancadas do redondel para que todos os sabugalenses possam assistir à nossa emblemática festa raiana e aproveitar para conhecer o renovado espaço tauromáquico.
Neste momento de grande contentamento em que a capeia arraiana organizada pela «Casa» volta ao Campo Pequeno é justo destacar aqui o seu grande obreiro e responsável: o presidente da Direcção, José Eduardo Lucas.
A maior parte das 29 capeias arraianas organizadas desde 1978 até 2006 pela Casa do Concelho do Sabugal em Lisboa decorreram no Campo Pequeno. Excepcionalmente foram realizadas em Cascais e Vila Franca de Xira e durante as obras do emblemático espaço andaram «por casa emprestada» na Moita, Paio Pires e Sobral de Monte Agraço.
Em 2007 foi quebrada a tradição não tendo sido organizada nenhuma Capeia na região de Lisboa.
A construção da Praça de Toiros do Campo Pequeno iniciou-se em 1891 e foi projectada pelo arquitecto António José Dias da Silva tendo sido inaugurada em 18 de Agosto de1892 com uma gala.
A sua monumentalidade e beleza são, desde sempre, emblemas da cidade de Lisboa e da tauromaquia portuguesa. Rodeada por jardins com jogos de água e esplanadas é uma estrutura circular em tijolo vermelho inspirada na praça de Madrid. As suas paredes são encimadas por cúpulas e torreões semelhantes às mesquitas islâmicas.
O edifício sofreu obras de recuperação e reabilitação e reabriu em 2006 com espaços interiores renovados para concertos, espectáculos, lazer, comércio e estacionamento subterrâneo.
O lema da mais emblemática praça de toiros do País «Campo Pequeno de novo em grande» assenta que nem uma luva na também renovada embaixada sabugalense: «Casa do Concelho do Sabugal de novo em grande»

Jcl